Museu Virtual - Cabeçalho- 27-07-2021 -1020.jpg

São Francisco do Guaporé / Rondônia / Brasil

 

PROJETO: Gravar em vídeos a História local. Apoie o projeto de valorização.

 

 

São Francisco do Guaporé: História Regional

 

O vale do Guaporé é explorado desde o século XVIII. Na década de 1750 o governador da capitania de Mato Grosso instalou núcleos de povoamento na margem direita do rio Guaporé. Conquistado a definição de limites entre as coroas portuguesa e espanhola a margem direita do rio Guaporé entra em um período de abandono pela coroa Portuguesa. Cem anos se passaram no esquecimento dos vales do Guaporé, Mamoré e Madeira. A região voltou a ser ocupada pelos seringueiros, no primeiro e no segundo ciclo da borracha.

Em 13 de setembro de 1943, ocorre a criação do Território Federal do Guaporé, que passa em 1956 a ser Território Federal de Rondônia, e os governos territoriais tomaram algumas iniciativas para o desenvolvimento da região do Guaporé.

A colonização agrícola no espaço territorial do município de São Francisco do Guaporé foi iniciada em 1982, com o INCRA realizando no dia 23 de dezembro, tomado de preço e vendeu diversos lotes rurais com aproximadamente cem hectares, na gleba Terra Firme, setor Limoeiro, esse setor é composto por 280 lotes rurais. Gerson Paulino foi um dos que adquiram uma área rural naquela época.

Com a implantação da BR 429, que foi concluída em junho em 1985, ligando da rodovia BR 364, região de Presidente Médici ao vale do Guaporé, na região de Costa Marques, colonos e madeireiros passam a migrar para as margens da rodovia.

É importante citar que desde o final da década de 1970, antes mesmo de iniciar a implantação da BR 429, colonos agricultores foram ocupando as terras, assim deu origem a formação da cidade de Alvorada d'Oeste e a implantação pelo INCRA do Projeto de Assentamento Bom Principio deu origem a cidade de Seringueira e influencio para a formação da cidade de São Miguel do Guaporé.

 

Nossa Missão é- A -1000.jpg

 

São Francisco do Guaporé: Formação da cidade

 

Concluída a implantação da rodovia BR 429 em junho em 1985, ocorre o início de um processo migratório de colonos agricultores e madeireiros, colonos agricultores ocupavam as terras as margens da rodovia e a abundância de madeiras atraiam a atenção de empresários de indústrias madeiras.

Para atender colonos e pessoas que passavam pela BR 429 o senhor Osvaldo Laizo instalou um bar (boteco) e mais tarde Laizo tinha um pequeno mercado. Donizete Boing instalou em sua residência uma pequena farmácia para atender colonos que iam chegando e ocupando áreas rurais.

No início de 1986 os moradores tentaram organizar e marcar lotes urbanos, quadras e ruas mais foram impedidos pela prefeitura de Costa Marques. O jovem Valmir de Jesus Laizo elaborou o mapa da vila.

Com o impedimento pela prefeitura de Costa Marques as pessoas foram embora ficando somente duas famílias. Porém, em agosto do mesmo ano chegaram as famílias de Ido da Paz Valim e José Vilmar Casceto, a partir de então passaram a chegarem diversas outras famílias.

Ainda, em 1986 Valdemar Ogrodowisk instalou a primeira serraria (madeireira). Em fevereiro de 1987, foi instalada a primeira escola, era uma escola municipal administrada pela Secretária Municipal de Educação do Município Costa Marques, Maria Divina Mezari era professora. No mesmo mês Valdir Vasconcelos iniciou a instalação de um posto para venda de combustível

A área territorial pertencia ao município de Costa Marques e as terras, segundo o INCRA, eram de domínio da União. No dia 12 de fevereiro de 1988, o INCRA emite declaração librando a prefeitura de Costa Marques para implantação de infraestrutura para a formação do povoado.

 

Com liberação da área pelo INCRA, Ruy Rodrigues de Almeida, prefeito do município de Costa Marques, passa a dar apoio ao desenvolvimento do povoado, envia uma equipe de servidores para realizar o levantamento topográfico, implantar o projeto da vila, instalou a administração local e nomeou Joaquim Roberto da Cunha para administrar a vila de São Francisco. Misac Peres dos Reis, topografo, foi o responsável pela demarcação do núcleo urbano que na época foi denominado setor “Cautárinho”, embrião da cidade de São Francisco do Guaporé.

No ano de 1988 já residia mais de cinquenta famílias. Na ocasião foi instalado um posto de saúde, SUCAM, uma antena parabólica, a CERON instalou um motor para geração de energia elétrica e iniciou a construção da escola estadual.

A região desenvolve com a instalação de inúmeras indústrias madeireira e com a ocupação da área rural por colonos migrantes de diversas partes de Rondônia e de outros estados da federação.

No ano de 1994, a SUCAM realizou um levantamento e registrou uma população de três mil habitantes na zona urbana e quatro mil e quinhentos na zona rural.

No início de sua formação o povoado teve sugestões de nomes, entre eles: Vitória Regia e São Francisco de Assis. Porém, o povoado nasceu com o nome São Francisco, e na ocasião da criação do município foi acrescentado a grafia Guaporé.

 

 

São Francisco do Guaporé: Pro-emancipação

 

O processo pro-emancipação do município de São Francisco do Guaporé foi liderado por Misac Peres dos Reis, que era vereador no município de Costa Marques e representava a região de São Francisco, hoje São Francisco do Guaporé.

A Comissão Pro-Emancipação realizou reuniões e preparou um abaixo assinado, novecentas e cinquenta pessoas eleitoras residentes na região da formação do município assinaram a lista. A Comissão elaborou um oficio com data de 05 de abril de 1993 e protocolado, no dia 6, no gabinete do deputado estadual Dedé de Melo. Essa iniciativa originou ao projeto de lei 268/93, que deu originou a lei que criou o município.

 

Proibida reprodução - 1000.jpg

 

São Francisco do Guaporé: Criação do Município

 

Em 27 de dezembro de 1995, o governador do estado de Rondônia Valdir Raupp de Mattos assinada a Lei nº 644, criando o município de São Francisco do Guaporé.

 A área para formar o território do município de São Francisco do Guaporé foi desmembrada do município de Costa Marques

Para administrar o município o governador nomeou prefeito José Aleixo da Silva.

 

 

São Francisco do Guaporé: Instalação do Município

 

O munícipio de São Francisco do Guaporé foi instalado em 1º de janeiro de 1997, com a posse dos vereadores, do prefeito e do vice prefeito, eleitos em outubro de 1996.

A Cerimonia de instalação foi realizada ------

Obs.------ mais texto sendo elaborado.

 

 

São Francisco do Guaporé: Prefeito Nomeado (tampão)

José Aleixo da Silva: período de --/--/1996 a 31/12/1996.

 

São Francisco do Guaporé: Prefeitos Eleitos

 

Primeiro prefeito: Misac Peres dos Reis, gestão 1º de janeiro de 1997 a 31 de dezembro de 2000. Misac foi afastado do cargo e posteriormente casado, assumiu a vice prefeita Zélia Felski, em 22 de abril de 2000 e concluiu o mandato.

Segundo prefeito: João dos Santos Plentz, gestão 1º de janeiro de 2001 a 31 de dezembro de 2004;

Terceiro prefeito: Abrão Paulino de Araújo, gestão 1º de janeiro de 2005 a 31 de dezembro de 2008.

Quarto prefeito: Jairo Borges Faria foi empossado em 1º de janeiro de 2009 e concluiu o mandato em 31 de dezembro de 2012.

Quinto prefeito: Gislaine Clemente (Lebrina), eleita em 7 de outubro de 2012, empossada no cargo em 1º de janeiro de 2013 concluiu esse mandato em 31 de dezembro de 2016.

Sexto prefeito: Gislaine Clemente (Lebrina), foi eleita para um segundo mandato em 2 de outubro de 2016, empossada no cargo em 1º de janeiro de 2017. Lebrina foi presa em 25 de setembro de 2020 e afastado do cargo. Assumiu ------------- e concluiu o mandato no dia 31 de dezembro de 2020.

Sétimo prefeito: Alcino Bilac Machado (Tinoco), eleito em 4 de outubro de 2020 e empossado no cargo dia 1 º de janeiro de 2021, com mandato a ser concluído em 31 de dezembro de 2024.

 

 

São Francisco do Guaporé: Câmara Municipal

 

O Poder Legislativo do Município de São Francisco do Guaporé (Câmara Municipal) foi instalado em 01 de janeiro de 1997 com a posse dos vereadores eleitos em 6 de outubro de 1996.

A sessão solene de posse dos eleitos para o cargo de vereador, de prefeito e vice prefeito foi realizada nas dependências da escola Campos Sales e teve início as oito horas e trinta minutos do dia 1º de janeiro de 1997.

Augusto Rodrigues dos Santos, mais idoso entre os eleitos, teve a missão de declarar aberta a primeira sessão solene da Câmara Municipal São Francisco do Guaporé, dar posse aos eleitos e diplomados para o cargo de vereador e presidir a primeira eleição dos membros para a composição da Mesa Diretora da Câmara. A primeira Mesa Diretora ficou composta pelos vereadores: Presidente - Edson Aires Piana (popular Edson Careca); Primeiro Vice Presidente - Abrão Paulino de Araújo; Segundo Vice Presidente - Augusto Rodrigues dos Santos; Primeiro Secretário - Emerson Gonçalves Niza e Segundo Secretário - Jair Lucas de Souza.

Concluída a eleição para a composição da Mesa Diretora, Augusto Rodrigues dos Santos que presidia sessão solene deu posse aos membros da Mesa Diretora para o biênio 1997/1998.

Edson Aires Piana (Edson Careca) assume a Presidência da Câmara, deu posse a Misac Peres dos Reis para o cargo de prefeito e a Zélia Felski para o cargo de vice prefeito do município de São Francisco do Guaporé.

Para finalizar a sessão solene Edson Aires Piana (Edson Careca) declarou instalado o município de São Francisco do Guaporé.

 

 

São Francisco do Guaporé: Comarca, História

 

Elaborando texto------------------

 

 

São Francisco do Guaporé: História da Educação no Município

 

Maria Divina Mezari, em 1987, em um rancho de propriedade de Juventino Batista de Oliveira iniciou um ano letivo na zona rural.

Após duas semanas de aulas a professora transferiu as atividades para a sala de sua residência de oferecer melhores acomodações aos alunos.

Quatro meses após o início das aulas a Secretária Municipal de Educação, na época, município de Costa Marques, assumiu o controle administrativo-técnico pedagógico e a escola foi denominada de Escola Municipal Campos Sales.

Em 1988, início da formação do vilarejo, a professora Elenita Jeanete Nham, com os mesmos ideais educativos, dividiu em duas turmas e a escola passou a funcionar em dois turnos matutino e vespertino.

No segundo semestre de 1988, Expedito Junior, deputado federal, vista a comunidade e foi sensibilizado da importância de convidar o governador do Estado para visitar o vilarejo que se formava as margens da BR 429 e tomar algumas providencias.

Entre no final do mês de agosto ou início de setembro o governador Jeronimo de Santana desce de helicóptero no quintal da casa-escola. Conheceu a necessidade da sociedade rural e autorizou a construção de um prédio para as instalações da escola Campos Sales.

Em 1989, as professoras Anadir Teixeira Matos e Neuza Tavares iniciam a participam no processo educativo e as aulas que eram multisseriadas passara serem monosseriadas.

 

O ano letivo de 1989 foi iniciado em fevereiro

 

A construção da Escola Campos Sales foi inaugurada pelo governador Jeronimo Santana no dia 29 de março de 1990. Porém, o ano letivo de 1990 foi iniciado em fevereiro, com 14 turmas em três turnos. Estava na direção da escola o professor Antônio Ferreira Amorim, na vice a professora Elenita Jeanete Nham, e a professora Maria Teresa Ornaghi assumiu a secretaria. O corpo docente era formado por dezoito professores que lecionavam da primeira a sétima series.

 

 

São Francisco do Guaporé: História da Saúde no Município

 

 

Elaborando texto

 

 

 

sfg-002f.jpg