Museu Virtual - Cabeçalho- 27-07-2021 -1020.jpg

Porto Velho - Rondônia - Brasil

 

PROJETO: Gravar em vídeos a História local. Apoie o projeto de valorização.

 

 

Porto Velho: História Regional

 

Os primeiros que se têm notícia a subirem o rio Madeira foi o sertanista Aleixo Garcia, em 1524, e o espanhol Nuflo Chaves com seu companheiro Álvaro Nuñes Cabeza de Vaca, em 1542.

O bandeirante paulista Antônio Raposo Tavares saiu de São Paulo passou pelo sertão de Mato Grosso e por volta de 1650, desceu os rios Guaporé, Mamoré, Madeira, Amazonas e chegou a Belém, no Pará. Ele estava na captura de índios e na procura de pedras preciosas.

O primeiro povoado a margens do rio Madeira foi fundado por volta de 1728, pelo padre jesuíta João Sampayo, ficava próximo à cachoeira de Santo Antônio, era denominado Aldeia de Santo Antônio. Entre 1754 e 1790, foram fundadas várias povoações próximas às cachoeiras do rio Madeira.

Pelo rio Madeira, no século XVIII, subiam e desciam comboios de embarcações transportando mercadorias para abastecer a capital da capitania de Mato Grosso e garimpos de ouro no alto vale do Guaporé.

O ouro, principal fonte de riqueza do vale do Guaporé, fica escasso e o governo da capitania de Mato Grosso direciona suas atenções para o vale do rio Paraguai, a capital que era Vila Bela da Santíssima Trindade foi transferida para Cuiabá. Portanto, a partir do final do século XVIII ocorre a decadência e o abandono dos vales do Guaporé Mamoré e Madeira. As embarcações que subiam o rio Madeira com mercadorias para abastecer os garimpos de ouro no alto Guaporé deixaram de fazer a rota a fluvial. Assim, às margens do Madeira ficaram abandonadas por quase cem anos.

A localidade de Santo Antônio era apenas um ponto de referência no meio da floresta para quem se aventurava a subir a os rios Madeira, Mamoré e Guaporé.

No final do século XIX, teve início o Primeiro Ciclo da Extração de Látex (borracha). Os seringueiros, a maioria nordestinos, principalmente cearenses, que fugindo de uma grande seca que ocorria no Nordeste brasileiro subiram os rios Amazonas, Madeira e seus afluentes, foram ocuparam as terras, demarcando áreas de exploração e com apoio de empresas fornecedoras os seringalistas formavam grandes áreas de seringais.

A margem da cachoeira de Santo Antônio os bolivianos instalaram a empresa Suares & Ermanos que foi entre o final do século XIX e início do século XX a principal casa aviadora da região do Alto Madeira.

Na década de 1870, ocorrem tentativas de construção de uma ferrovia margeando o trecho encachoeirado dos rios Madeira e Mamoré, a obra foi iniciada na localidade de Santo Antônio do Rio Madeira. A concessão para construção da ferrovia foi oficialmente suspensa em 1879.

Em 17 de novembro de 1903, os governos do Brasil e da Bolívia assinaram o Tratado de Petrópolis. O território do atual estado do Acre que, pertencia a Bolívia foi anexado ao Brasil, mediante indenização de dois milhões de libras esterlinas, e ainda caberia ao governo do Brasil a construção de uma ferrovia no trecho encachoeirado as margens dos rios Madeira e Mamoré, para viabilizar o escoamento de produtos do Centro Leste e Norte da Bolívia para o Oceano Atlântico.

A obra de construção da Estrada de Ferro Madeira-Mamoré foi iniciada em 1907 e concluída em 1912, ligava as localidades de Porto Velho e Guajará-Mirim.

A cidade de Porto Velho surgiu ao lado dos barracões das oficinas da construtora da Estrada de Ferro Madeira-Mamoré, os primeiros habitantes eram os próprios operários da construtora.

A obra de construção da ferrovia Madeira-Mamoré atraia mascates, vendedores ambulantes, lavadeiras que se instalaram fora do pátio das oficinas e foram construídos os primeiros comércios. Assim iniciou se a formação do povoado de Porto Velho.

 

Os administradores da ferrovia construíram uma cerca e dividiu a cidade em duas, a Porto Velho dos americanos, onde estava o pátio da ferrovia, o Clube Ferroviário e se hasteava a bandeira dos Estados Unidos, comemoravam o feriado da Independência no dia 14 de julho. Do outro lado, a Porto Velho dos brasileiros, onde estavam os comerciantes, os vendedores ambulantes, os bares, etc., ou seja, eram duas Porto Velho, uma rica e outra pobre.

A cerca da divisa passava onde é hoje a Avenida Presidente Dutra, que na época era denominada de Avenida Divisória. A maioria dos habitantes da vizinha cidade de Santo Antônio do Rio Madeira mudou-se para Porto Velho.

O primeiro bairro a surgir foi o “Barbados”, que era habitado pelos negros antilhanos que trabalhavam na ferrovia.

O município de Porto Velho foi criado em 2 de outubro de 1914, através da Lei estadual nº. 757 (do estado do Amazonas), sancionada pelo governador Jonathas de Freitas Pedrosa. A instalação do município ocorreu em 24 de janeiro de 1915.

A área para a formação do município de Porto Velho foi desmembrada do município de Humaitá, Amazonas. É bom lembrar que de 1914 a 1943 o município de Porto Velho pertencia ao estado do Amazonas.

A região passou por mais de duas décadas (1920-1930) de pouco desenvolvimento por causa da desvalorização do preço da borracha.

 

Em 13 de setembro de 1943, ocorreu a criação do Território Federal do Guaporé, e Porto Velho foi elevado à categoria de capital, ocasionando um rápido desenvolvimento na cidade. Nesse período foi construído o colégio Carmela Dutra, Palácio Getúlio Vargas (sede do governo), Porto Velho Hotel (hoje UNIR - Centro) prédio da administração da Madeira-Mamoré entre outros, e Porto Velho foi elevado à categoria de capital do Território Federal do Guaporé, atual estado de Rondônia.

 

Porto Velho: Origem do Nome

 

Existem diversas definições referentes ao nome da cidade de Porto Velho, entre elas comenta-se que existia um ponto de caça, um antigo destacamento militar da época da guerra do Brasil com o Paraguai, outros comentam que existia um velho conhecido por Pimentel que vendia lenha para as embarcações a vapor, portanto ficou conhecido como Porto do Velho Pimentel.

 

Proibida reprodução - 1000.jpg

 

Porto Velho: Criação do município

 

O município de Porto Velho foi criado em 2 de outubro de 1914, pela Lei nº. 757 (lei do estado do Amazonas), sancionada pelo governador Jonathas Pedrosa.

Para administrar o município, na fase inicial, o governador Jonathas Pedrosa nomeou o major do exército Fernando Guapindaia de Souza Brejence, primeiro intendente (prefeito). Ocasião da instalação do município de Porto Velho, também foram nomeados os primeiros membros do Conselho Municipal (vereadores). Porém, os primeiros vereadores foram eleitos em 1916 e foram empossados em 1917.

Em 13 de setembro de 1943, ocorreu a criação do Território Federal do Guaporé, Porto Velho foi elevada à categoria de capital, em 22 de dezembro de 1981, foi criado o estado de Rondônia, Porto Velho foi mantida como capital.

 

 

Porto Velho: Prefeito Nomeado

Fernando Guapindaia de Souza Brejence

 

Porto Velho: Prefeitos Eleitos, Antes da Criação do TFG

 

O primeiro do município de Porto Velho foi eleito nas eleições de 1916,

 

No período de Rondônia Território Federal o prefeito do município de Porto Velho era nomeado pelo governador do Território.

Eleições para prefeito só ocorreu após a criação do estado de Rondônia, em 15 de novembro de 1985.

 

 

Porto Velho: Prefeitos eleitos

Após Rondônia ser elevado à categoria de Estado

 

Primeiro prefeito: Jerônimo Garcia de Santana, 1985 a 1988, renunciou e o vice prefeito Tomas Correia concluiu o mandato;

Segundo prefeito: Francisco José Chiquilito Coimbra Erse, 1989 a 1992;

Terceiro prefeito: José Alves Vieira Guedes, 1993 a 1996;

Quarto prefeito: Francisco José Chiquilito Coimbra Erse, eleito para um segundo mandato, 1997 a 2000, Chiquilito renunciou, terminou o mandato o vice-prefeito Carlos Alberto de Azevedo Camurça;

Quinto prefeito: Carlos Alberto de Azevedo Camurça foi eleito para um segundo mandato, 2001 a 2004;

Sexto prefeito: Roberto Eduardo Sobrinho, 1º de janeiro de 2005 a 31 de dezembro de 2008.

Sétimo prefeito: Roberto Eduardo Sobrinho, eleito para um segundo mandato em 5 de outubro de 2008, foi empossado no cargo em 1º de janeiro de 2005, concluiu esse mandato dia 31 de dezembro de 2012.

Oitavo prefeito: Mauro Nazif Rasul, eleito em 7 de outubro de 2012, foi empossado no cargo em 1º de janeiro de 2013, concluiu o mandato dia 31 de dezembro de 2016.

Nono prefeito: Hildon de Lima Chaves, eleito em 4 de outubro de 2016, foi empossado no cargo em 1º de janeiro de 2017, concluiu o mandato no dia 31 de dezembro de 2020.

Décimo prefeito: Hildon de Lima Chaves, foi eleito para um segundo mandato em 4 de outubro de 2020 e empossado no cargo no dia 1 º de janeiro de 2021, com mandato a ser concluído em 31 de dezembro de 2024.

 

 

Porto Velho: Câmara Municipal

 

O Poder Legislativo do município foi instalado em 1917, com a posse dos vereadores eleitos em 1916. Com a Revolução de 1930, o presidente Getúlio Vargas fechou o Congresso Nacional, as assembleias legislativas e as câmaras municipais. A Câmara Municipal de Porto Velho foi novamente instalada no ano de 1969.

 

 

Porto Velho: Eleições municipais

 

As primeiras eleições municipais foram realizadas em 1916, na época, o município de Porto Velho pertencia ao estado do Amazonas.

 

Eleições de 1924 e outras

 

As primeiras eleições municipais realizadas em Porto Velho, após a criação do Território Federal do Guaporé, foram realizadas em 30 de novembro de 1969. Os vereadores eleitos tomaram posse em 1º de janeiro em 1970, seus mandatos terminaram em 31 de dezembro de 1972.

 

 

Porto Velho: Comarca

 

As

 

 

 

Porto Velho: História - Educação

 

As

 

 

Porto Velho: História - Saúde

 

As

Nossa Missão é- A -.png
a37-11 - Porto Velho 1909.jpg