Museu Virtual - Cabeçalho- 27-07-2021 -1020.jpg

Buritis / Rondônia / Brasil

 

PROJETO: Gravar em vídeos a História local. Apoie o projeto de valorização.

 

 

Buritis, Rondônia, História:

 

Colonização PA Buriti

 

No ano de 1987, famílias de colonos foram despejadas da área da fazenda Santa Ana, região Sul do estado de Rondônia, com autorização da justiça montaram um acampamento na cidade de Cerejeiras. Essas famílias nomearam uma comissão composta por presidente Osvaldo Kurpiel e os membros Donizete Pereira da Silva, Guido Fridolino Kinzel, Carlos Rober-to Pereira, João Navarro, Neudi Iloi Lorenze, Moacir Antônio Pozzebom dos Santos e outros. Essa comissão manteve várias reuniões com autoridades do INCRA e do governo do Estado.

O senador Olavo Pires posicionou-se a favor da luta daquelas famílias de colonos e convidou os líderes para uma reunião em Brasília com autoridades federais, entre elas o presidente José Sarney, o ministro da justiça e o ministro da reforma agrária, na época, Dante de Oliveira. Representando as famílias foram a Brasília Osvaldo Kurpiel, Paulo Gonçalves, Nozinho Augusto e o deputado estadual Sérgio Carminatto. Os lideres das famílias foram recepcionados na residência do senador Olavo Pires.

Na audiência com Dante de Oliveira, ministro da reforma agrária, as famílias receberam a proposta de que o INCRA iria implantar na gleba Buriti, situada no vale do rio Candeias, na época município de Porto Velho, um projeto de assentamento e assentaria as famílias de colonos que estavam acampadas na cidade de Cerejeiras.

Em agosto de 1987, o INCRA transportou em caminhões, 285 famílias, da cidade de Cerejeiras para a vila Campo Novo (hoje cidade de Campo Novo de Rondônia). Naquela época, Campo Novo era uma pequena vila e pertencia ao município de Porto Velho.

Em 18 de maio de 1988, foi assinada a portaria nº 680/88 criando o Projeto de Assentamento Buriti. Porém, na ocasião tramitava na Assembleia Legislativa do Estado de Rondônia um projeto de lei criando o PLANAFLORO. No dia 14 de junho do mesmo ano, Jerônimo Garcia de Santana, governador do Estado de Rondônia, sancionou o decreto instituindo o primeiro Zoneamento Socioeconômico e Ecológico do Estado de Rondônia. Portanto, foi naquele momento, impossibilitada a implantação do Projeto de Assentamento Buriti.

Pelo primeiro Zoneamento Socioeconômico e Ecológico do Estado de Rondônia a região de Buriti fazia parte da zona quatro, área de preservação e de manejo extrativista, portanto não poderia ser colonizada.

Enquanto discutiam a legalidade da área, ocorreu uma epidemia de malária no acampamento das famílias, que procedente da cidade de Cerejeiras, estavam instaladas em Campo Novo de Rondônia, forçando muitos a abandonarem o local, e a maioria migraram para o então povoado de Boa Vista, atual cidade de Monte Negro, inclusive um dos líderes (Osvaldo Buriti) se candidatou e foi eleito vereador no município de Monte Negro.

No ano de 1989, quarenta famílias que haviam sido despejadas da área indígena Uru-Eu-Wau-Wau, que estavam acampadas no pátio do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária - INCRA, na cidade de Jaru, foram transferidas para também ser assentadas nas terras do Projeto de Assentamento Buriti. Portanto, as famílias procedentes da cidade de Jaru somaram com as famílias procedentes da cidade de Cerejeiras.

No dia 2 de julho de 1989, uma comissão composta por aproximadamente sessenta pessoas representando as famílias foram à Porto Velho pressionar as autoridades para a regularização do projeto. No dia 3 de julho o superintendente do INCRA, a pedido do senador Olavo Pires, recebeu a comitiva e requereu ao governo do estado de Rondônia, uma autorização liberando a área para à implantação do Projeto de Assentamento Buriti, justificando que o projeto havia sido criado em 18 de maio de 1988, e a lei que instituiu o Zoneamento Socioeconômico e Ecológico do Estado de Rondônia foi assinada no dia 14 de junho do mesmo ano, portanto, o Projeto de Assentamento Buriti, PA Buriti, foi criado antes do zoneamento. A Secretaria de Estado do Meio Ambiente - SEMARO emitiu a licença de instalação nº 0000008, no dia 04 de julho de 1989.

Resolvidas as questões legais topógrafos a serviço do INCRA iniciaram, ainda em 1989, a demarcação de linhas e de lotes rurais para a implantação do P. A. Buriti. Na ocasião, a linha C15 estava aberta entre a BR 421 e a localidade de Vila União, a referida linha faz parte do Projeto de Assentamento Dirigido Marechal Dutra.

 No final do ano de 1989, o INCRA contratou a empresa construtora Valcar para realizar a implantação da estrada ligando o final da linha C15 ao Projeto de Assentamento Buriti.

No dia 2 de fevereiro de 1990, o coordenador do P. A. Buriti (Projeto de Assentamento Buriti), José Carlyle, reuniu colonos e distribuiu os primeiros lotes rurais, um total de 398 lotes.

No Projeto de Assentamento Buriti o INCRA assentou um total de 550 famílias em lotes rurais de tamanhos médio de 46 hectares.

A região do município de Buritis ficou durante mais de sete anos impedida de ser implantados novos projetos de colonização, porque no primeiro Zoneamento Socioeconômico e Ecológico do Estado de Rondônia, a região fazia parte de áreas de preservação e extrativismo vegetal.

 A partir de 1997, foram liberadas novas áreas para à implantação de novos projetos oficiais de colonização. Portanto, no mês de dezembro daquele ano, através da portaria nº 72/97, o INCRA implantou o Projeto de Assentamento Menezes Filho, onde assentou 528 famílias, cada uma em lote rural de tamanho médio de 60 hectares.

No ano de 1999, foram implantados os projetos de assentamentos São Domingos, Santa Helena, Pedra do Abismo, São Pedro, Lagoa Azul e Reviver. No ano de 2000, ocorreu a implantação dos projetos Nova Vida, São Paulo e Horizonte. Os projetos Jatobá e São José dos Buritis foram implanados em 2001. Nesses projetos foram assentadas mais de mil famí-lias no município de Buritis e nos municípios vizinhos.

 

Nossa Missão é- A -.png

 

Buritis, Rondônia: Como Surgiu a Cidade

 

No Projeto de Assentamento Buriti foi reservada uma área à margem esquerda do igarapé São Domingos para a formação de um núcleo urbano. Porém, a estrada ligando a linha C15 (hoje vila Nova União) ao P. A. Buriti foi aberta até dois quilômetros antes do igarapé São Domingos, no local onde foi instalada a madeireira Dalan.

Próximo à madeireira Dalan, José Emídio da Silva, conhecido por Zé Motorista; Maria Carneiro, conhecida por Dona Maria; José Pozzebom, pai de Moacir Pozzebom, e Guido Fridolino Kinzel, instalaram os primeiros estabelecimentos comerciais de Buritis, porém, distantes dois quilômetros do local reservado para à formação do núcleo urbano.

No final do ano de 1990, Osvaldo Kurpiel, conhecido por Osvaldo Buriti, Donizete Pereira da Silva, Carlos Roberto Pereira e Guido Fridolino Kinzel demarcaram, na floresta, o local para a abertura da primeira rua da cidade de Buritis. No referido local, atualmente, está situada a avenida Ayrton Senna.

No ano de 1990 o local onde está situada a avenida Ayrton Senna era um picadão aberto na floresta, por onde os colonos passavam com destino aos lotes rurais.

Com a demarcação do local para a abertura da primeira rua, para a formação do núcleo urbano de Buriti, os colonos foram derrubando a floresta, construindo residências e instalando estabelecimentos comerciais.

Na área reservada para a formação do núcleo urbano de Buriti, os primeiros estabelecimentos comerciais foram instalados por José Emídio da Silva, conhecido por Zé Motorista, instalou uma mercearia, e no mesmo local também funcionava a rodoviária; Hermínio Antunes da Silva, um depósito de gás; Célio Borges e Orney T. de Holanda, em sociedade instalaram um mercado, mercado Passebem; Violar Rohsler, um mercado, Comercial Viola; Paulo Sérgio Rufino do Amaral, uma sorveteria; Valmirá Ribeiro da Costa, um mercado que ficou conhecido por Mercado Parabólica, e ele por sua vez, ficou conhecido por Miro Parabólica, por ter instalado em seu comércio a primeira antena parabólica da cidade. Posteriormente vendeu o mercado para Wilson Balbino da Silva; José Horni, conhecido por Paulista, instalou a primeira loja de materiais para construção; Edivaldo Pinto dos Santos um posto de combustível; Anselmo Plakitken, um mercado: comercial Londrina; Pedro Catarino, um bar; Moacir Pozzebom dos Santos, o primeiro hotel: Hotel Dallas; posteriormente Orlando Santos, instalou o Hotel Rafaim.

Hermínio Antunes da Silva, em 1991, instalou um depósito de gás. Para vender vinte botijas demorava aproximadamente noventa dias. No início os amigos de Hermínio brincavam: vai vender gás para os macacos!

Um trator da madeireira Dalan fez, em 1993, o primeiro destocamento para a implantação da avenida Ayrton Senna. Na ocasião, as margens da avenida Ayrton Senna estavam desmatadas, e já haviam várias construções residenciais e comerciais do tipo palhoça, mesmo sem ter rua já estava iniciada a formação do centro da cidade de Buritis.

Com a distribuição de lotes rurais a colonos e de lotes urbanos para a formação da cidade, originou um intenso fluxo migratório de famílias, em sua maioria, procedentes de cidades do estado de Rondônia e uma pequena parte de outras regiões do país, com destino ao povoado de Buriti.

O que atraía os migrantes no início da década de noventa, do século XX, foi principalmente a extração de madeiras e a existência de terras férteis e baratas. Na cidade de Buritis, na década de noventa, do século XX, haviam instaladas dezenas de indústrias madeireiras, que eram as maiores geradoras de empregos e renda.

No núcleo urbano Buriti chegavam diariamente vários caminhões pau-de-arara transportando famílias de colonos e retornavam carregados com madeira.

A formação da vila Buriti iniciou em 1991. Após cinco anos foi elevada à categoria de cidade e passou a ser denominada de Buritis, sede do município com o mesmo nome.

Segundo o Censo Demográfico de 2000, Buritis foi uma das cidades que mais cresceram, em Rondônia e no Brasil, na década de noventa do século XX.

 

Legenda: No início do ano de 1993, as margens da avenida Ayrton Senna já estavam desmatadas, e havia iniciada a formação do centro da cidade de Buritis.

 

 

Buritis, Rondônia: Plebiscito

 

O plebiscito para emancipação de Buriti, foi realizado no dia 26 de dezembro de 1995. Haviam cadastrados na região de Buritis, 1.217 eleitores. Compareceram à votação 845 eleitores, desse total, 823 eleitores votaram sim pela emancipação e 32 votaram não, 4 votaram nulos e dois votaram em branco.

O deputado estadual Donizetti José se empenhou pessoalmente na criação do município de Buritis. Portanto, com a aprovação da população através da votação plebiscitária, Donizetti José no dia 27 de dezembro de 1995, foi-se encontrar com o governador Valdir Raupp de Mattos, que já estava embarcando num avião, para sancionar a Lei nº. 649, criando o município de Buritis.

 

Nossa Missão é- A -1000.jpg

 

Buritis, Rondônia: Criação do Município

 

O município de Buritis foi criado pela Lei nº. 649, em 27 de dezembro de 1995, sancionada pelo governador Valdir Raupp de Matos.

A área para formar o território do município de Buritis foi desmembrada dos municípios de Campo Novo de Rondônia e Porto Velho.

A instalação do município ocorreu no dia 1º de janeiro de 1997, com a posse dos vereadores, do prefeito e do vice-prefeito, eleitos em outubro de 1996.

 

Proibida reprodução - 1000.jpg

 

Buritis, Rondônia: Prefeito Nomeado (tampão)

 

Para administrar o município de Buritis, na fase inicial, o governador Valdir Raupp de Matos nomeou Izael Torres.

 

 

Buritis, Rondônia: Prefeitos Eleitos

 

Primeiro prefeito eleito: Adair Ferreira de Souza, 1º de janeiro de 1997, concluiu a gestão em 31 de dezembro de 2000.

Segundo prefeito eleito: José Alfredo Volpi, 1º de janeiro de 2001, concluiu a gestão em 31 de dezembro de 2004.

Terceiro prefeito eleito: José Alfredo Volpi, eleito para um segundo mandato, empossado no cargo em 1º de janeiro de 2005, concluiu a gestão em 31 de dezembro de 2008.

Quarto prefeito eleito: Elson de Souza Montes, eleito em 5 de outubro de 2008, empossado no cargo dia 1º de janeiro de 2009, concluiu a gestão em 31 de dezembro de 2012.

Quinto prefeito eleito: Antônio Correa de Lima (Toninho Correa), eleito em - de outubro de 2012 foi empossado no cargo dia 1º de janeiro de 2013, com mandato até a 31 de dezembro de 2016. Porém, Toninho Correa foi afastado do cargo em 30 de março de 2015, e posteriormente teve seu mandato casado. O vice prefeito Oldeir Ferreira dos Santos ‘popular Dico’ assumiu o cargo de prefeito e concluiu a gestão em 31 de dezembro de 2016.

Sexto prefeito eleito: Ronaldi Rodrigues de Oliveira, eleito em 2 de outubro de 2016 foi empossado no cargo dia 1º de janeiro de 2017, concluiu o mandato em 31 de dezembro de 2020.

Sétimo prefeito eleito: Ronaldi Rodrigues de Oliveira foi eleito para um segundo mandato, em 4 de outubro de 2020, foi empossado no cargo dia 1º de janeiro de 2021, com mandato até 31 de dezembro de 2024.

Nossa Missão é- A -.png

 

Buritis, Rondônia: Câmara Municipal

 

O Poder Legislativo do Município de Buritis foi instalado em 1º de janeiro de 1997, com a posse dos vereadores eleitos em outubro de 1996.

 

 

 

Buritis, Rondônia: Comarca, História

 

A Comarca de Buritis, de primeira entrância, foi instalada em 24 de outubro de 2003, com uma Vara Cível, uma Vara Criminal e um Juizado Especial e sua jurisdição abrange os municípios de Buritis e Campo Novo de Rondônia.

 

 

Buritis, Rondônia: História da Educação no Município

 

Elaborando texto, publicação em alguns dias

 

 

 

Buritis, Rondônia: História da Saúde no Município

 

 

Elaborando texto, publicação em alguns dias

 

 

Estamos gravando diversos vídeos com a História de cidades e artigos da História Regional de Rondônia, publicação a partir de outubro de 2020.

bu-011.jpg
bu-026.jpg