Museu Virtual - Cabeçalho- 27-07-2021 -1020.jpg

Alvorada d’Oeste / Rondônia / Brasil

 

PROJETO: Gravar em vídeos a História local. Apoie o projeto de valorização.

 

 

Alvorada d’Oeste: História Regional

 

As margens dos rios Muqui e Urupá foram exploradas por seringueiros desde o final do século XIX. Nesta ocasião a atual cidade de Ji-Paraná estava no início de sua formação, era um pequeno povoado denominado Urupá, depois passou a ser Afonso Pena e em 1945 foi elevada à categoria de vila e recebeu a denominação Rondônia, popularmente chamada por Vila Rondônia.

A partir do final da década de 1960, com a implantação da BR 364, ocasiona um período de migração de colonos procedentes principalmente das regiões sul, sudeste e centro oeste do país com destinos as terras de Rondônia.

Por volta de 1975, as margens da BR-364, já haviam sido ocupadas, os migrantes atravessaram o rio machado ou Jiparaná e iniciaram a ocupação das terras entre os rios Muqui e Urupá. Na época moravam na região poucas pessoas que ainda dedicavam a extração de látex. Dois anos depois, em 1977, as terras já estavam ocupadas por colonos posseiros até a linha 52, onde em 1979 deram início a formação do povoado de Alvorada D´Oeste.

Os primeiros desbravadores faziam as viagens de Presidente Médici até os lotes ou posse andando a pé carregando nas costas seus “cacaios” que pesava em média até 30 quilos, contendo alimentos, roupas e ferramentais. Como o percurso que os desbravadores faziam andando a pé era aproximadamente ou superior a 55 km, eles precisavam de um ponto de apoio para descanso, repouso ou alimentação e o barraco da família do Sebastião Rocha localizada na esquina da 8ª linha com a BR 429, era sempre escolhido como ponto de apoio. Alguns colonos utilizavam o barco do Sr. Wilson que fazia o percurso, pelos rios Machado e Muqui, de Presidente Médici até o local onde está a atual ponte do Rio Muqui, na BR 429.

 

Alvorada d’Oeste: Formação do Povoado

 

João Távora Filho, procedente da cidade Gaúcha PR, chegou à região em 1976, nesse período ele havia feito uma marcação de um lote de terra rural e denominado de sítio Alvorada.

Em 1979, a região de Alvorada d’Oeste pertencia a área rural do distrito Presidente Médici, município de Ji-Paraná. Nesse período um grupo de moradores entre eles Furtuoso Alves Figueiredo, Nelson Francisco dos Santos, Satílio Dias França, Altamiro Amaral, Moisés Amaral Silva, Cícero Pedro da Silva e João Távora Filho líder e idealizador do projeto reuniram-se com o objetivo de planejarem a formação de um povoado.

A primeira iniciativa do grupo ocorreu no dia 20 de abril de 1979, nesse dia decidiram pela construção de uma escola, para atender 20 crianças. A escola foi construída na propriedade de Antônio dos Santos no quilômetro 47,5 da BR 429 distante a 4,5 km do atual centro da cidade de Alvorada D´Oeste, com ajuda dos voluntários; Wilson Larson Neto, Furtuoso Alves Figueiredo, João Távora Filho e sua esposa Zenaide Távora, que também foi a primeira professora. Eles trabalharam na construção da escola nos dias 20, 21, 23 e 28 de abril do mesmo ano. As aulas iniciaram no dia 2 de maio, sendo Zenaide Távora a primeira professora.

No início do mês de julho de 1979, João Távora Filho vai à subprefeitura e convida o administrador do distrito de Presidente Médici Antônio Geraldo da Silva (Toninho) a conhecer o local, onde eles pretendiam fundar um povoado. Antônio Geraldo mesmo achando corajosa a iniciativa de João Távora e de seus amigos em fundar um povoado no meio da floresta.

Toninho aceitou o convite e na manhã do dia 11 de julho do mesmo ano embarca juntamente com João Távora e comitiva no barco do senhor Wilson e subiram os rios Machado e Muqui viajaram o dia inteiro e quando anoiteceu pararam a margem do rio Muqui e improvisaram com folhas de palmeiras sob o chão e dormiram no meio da floresta, ao amanhecer alguém disse: já é Alvorada, vamos partir. Eles chegaram no sítio do senhor João Távora por volta do meio dia, do dia 12. Outra surpresa para Antônio Geraldo (Toninho) administrador da região, o nome do sítio era sítio Alvorada.

No dia 13 de julho de 1979, ocorreu a reunião para a aprovação do local onde iria iniciar a formação do povoado. Participaram da reunião o administrador do distrito de Presidente Médici Antônio Geraldo da Silva “Toninho”, Satílio Dias de França, Satílio José dos Reis, Furtuoso Alves Figueiredo, Altamiro Amaral, Cícero Pedro da Silva, Pedro Pereira dos Santos, Expedito Mariano Gaia, Sebastião Dutra, Dalmo Rodrigues de Oliveira, Sebastião Antônio dos Santos, Jacir José de Oliveira, Joaquim José dos Reis e João Távora Filho.

Definindo o local para início da formação do povoado o administrador do distrito de Presidente Médici Antônio Geraldo promete levar aos conhecimentos das autoridades superiores. Nesse período a região pertencia ao distrito de Presidente Médici, município de Ji-Paraná. No mesmo mês Antônio Geraldo da Silva foi a Ji-Paraná e comunica ao prefeito “Assis Canuto” a existência da formação de um povoado no vale do rio Muqui.

Em 2 de agosto de 1979, 20 dias após a definição do local, Antônio Geraldo autoriza o senhor João Távora Filho construir a primeira escola de Alvorada “Escola Santa Ana”, que foi construída em madeira rústica ou pau-a-pique. No dia 5 de Agosto, os desbravadores reuniram-se e escolheram o senhor Arinaldo Alexandre dos Santos para coordenar os serviços de desmatamento da área escolhida, Sebastião Alves Neves encarregado pela alimentação dos trabalhadores, Satilio José dos Reis encarregado do serviço topográfico provisório.

No dia 10 de agosto os colonos deram início a roçada da área onde iriam formar as primeiras quadras. Nesse dia trabalharam sobre a coordenação de Arinaldo, 38 homens e no dia 18 de agosto trabalharam 22 homens, no dia 8 de agosto o senhor Satílio que era o encarregado da alimentação também trabalhou na roçada com 10 homens. No final da tarde combinaram que o senhor Epaminondas do Amaral, trabalharia 5 dias com uma moto serra na derrubada das árvores.

Em 5 de outubro foi feita a queimada do desmatamento, sendo o senhor Satílio quem deu início a queimada.

Antônio Geraldo da Silva “Toninho” no dia 2 de abril de 1980, foi ao local onde estava iniciando o povoado e no dia 3 reuniu com os pioneiros; nessa reunião foi aprovado o sistema de distribuição dos lotes urbanos e a abertura braçal das primeiras ruas. Satílio José dos Reis ficou encarregado pela distribuição dos lotes e pelos serviços receberia 50% do valor das taxas de requerimento cobradas pelos serviços de demarcação.

No dia 22 de abril de 1980, o governador do então Território Federal de Rondônia coronel Jorge Teixeira de Oliveira (popular Teixeirão) e comitiva visita o povoado de Alvorada. João Távora Filho aproveita a oportunidade para pedir ao governador um posto médio e a abertura da estrada (BR 429), no trecho da rodovia BR 364 ao povoado de Alvorada. Até aquela ocasião, não tinha estrada, havia implantado somente um picadão (trilha) por dentro da floresta que os próprios moradores, desbravadores, haviam aberto com serviços braçais. Em menos de 24 horas o helicóptero do governador retorna trazendo abordo o representante da saúde Dr. Manoel Lamego sub delegado da 3ª delegacia de saúde, localizada na cidade de Ji-paraná. Naquela época, a região de Alvorada, hoje Alvorada d'Oeste, pertencia ao município de Ji-Paraná.

 

 

Desenvolvimento

 

O vilarejo que surgiu em 1979 desenvolveu com rapidez e já em 1984 era um prospero povoado. Com suas ruas largas e sem pavimentação, o povoado de Alvorada era no período de seca coberto por uma contínua nuvem de poeira, ocasionado pelo movimento de carros, principalmente caminhões carregados com madeiras, que passava pela BR 429, e atravessa o centro urbano. E no período chuvoso era a lama e até atoleiro que se formava na rodovia e no centro urbano de Alvorada.

Esses acontecimentos não intimidavam o desenvolvimento e diariamente chegavam dezenas de famílias de colonos a procura de adquirir lotes de terras rurais ou urbanas ou ainda para trabalhar nas dezenas de indústrias madeireira instaladas na região, naquele período, décadas de 1980 e 1990.

Alvorada D´Oeste com cinco anos do início da formação do povoado, observamos o grande movimento de pessoas presente no desfile de 7 de setembro de 1985, assim podemos imaginar a rapidez do desenvolvimento do então povoado, onde até 10 de agosto de 1979 era selva, e nesse dia ocorreu a roçada da floresta, em 5 de outubro feito a queimada e no começo de 1980 ocorreu a construção das primeiras casas.

 

João Távora Filho, Líder e idealizador do projeto de formação da cidade de Alvorada D´Oeste

O nome Alvorada foi idealizado por João Távora, que era morador e líder do grupo de pessoas do movimento pro-formação do povoado e confirmado por Antônio Geraldo da Silva “Toninho” administrador do então distrito de Presidente Médici; e complementado com D´Oeste por Assis Canudo, que era prefeito do município de Ji-Paraná. Vale lembrar que na ocasião do início da formação do povoado de Alvorada d'Oeste a região pertencia ao município de Ji-Paraná.

 

 

Alvorada d’Oeste: Criação do Município

 

Plebiscito

 

O processo pro-emancipação da região do povoado de Alvorada teve início no ano de 1985, os moradores organizaram uma comissão pro-emancipação composta pelos moradores ----------------------

 

A votação do Plebiscito foi realizada no dia 23 de fevereiro de 1986.

Existiam no distrito de alvorada 1.402 eleitores escritos, dos quais 790 compareceram a votação, sendo que 766 votaram pela emancipação “votaram sim”, e 9 votaram contra, 1 voto branco e 14 votos nulos. Dr. Sansão Batista Saldanha foi o juiz eleitoral.

O deputado estadual Gersi Badocha foi o auto do projeto de criação do município de Alvorada D´Oeste.

 

O município Alvorada d'Oeste foi criado pela Lei estadual nº. 103, assinada pelo governador do estado de Rondônia, Ângelo Angelim, em 20 de maio de 1986.

Para administrar o município de Alvorada d'Oeste, na fase inicial, o governador Ângelo Angelim nomeou, em 1986, João Ferreira Martins (João Suruí), em cargo de comissão com a função de prefeito (prefeito tampão), que administrou até 31 de dezembro do mesmo ano.

A instalação do município Alvorada d'Oeste ocorreu em 31 de dezembro de 1986, com a posse dos vereadores, do prefeito e do vice prefeito, eleitos em 15 de novembro de 1986.

O território do município Alvorada d'Oeste foi formado com área desmembrada do município Presidente Médici.

 

Município sem cidade / questão de limites

 

O município de Alvorada D'Oeste que foi criado pela Lei 103, sancionada em 20 de maio de 1986, registrou em seu artigo 2º inciso II, um gravíssimo erro na formação dos limites.

Limites: “II com o município de Presidente Médici começa na foz do igarapé, que tem sua foz a Cachoeira Primeiro de Março, segue pelo dito igarapé até a sua nascente, daí em linha reta até alcançar a nascente do rio Seco, desce por este até sua foz no rio Muqui, daí pelo Ribeirão do Cacau até sua nascente, na linha de cumeada da Chapada dos Parecis”.

Por esse limite a cidade de Alvorada D'Oeste, ficava fora da área territorial do município de Alvorada D'Oeste e permanecendo dentro do município de Presidente Médici. Esse erro foi corrigido em ............., pela Lei nº --------- que modificou os limites entre os municípios de Alvorada d'Oeste e Presidente Médici.

 

 

Prefeitos Eleitos

 

Primeiro prefeito: Arnaldo Xavier Oliveira, eleito em 15 de novembro de 1986, tomou posse dia 31 de dezembro de 1986 para a gestão que iniciou em 1º de janeiro de 1987, concluiu o mandato em 31 de dezembro de 1988. Vice-prefeito Valderi Rocha Rodrigues.

Segundo prefeito: João Ferreira Martins (João Suruí), eleito em 15 de novembro de 1988, tomou posse em 1º de janeiro de 1989, concluiu o mandato em 31 de dezembro de 1992. Vice-prefeito Paulo Silvano Rozo.

Terceiro prefeito: Paulo Silvano Rozo, eleito em 15 de novembro de 1992, tomou posse em 1º de janeiro de 1993, concluiu o mandato em 31 de dezembro de 1996. Vice-prefeito Anízio Reginaldo de Araújo.

Quarto prefeito: Arnaldo Xavier Oliveira, eleito para um segundo mandato em 03 de outubro de 1996, tomou posse em 1º de janeiro de 1997, concluiu o mandato em 31 de dezembro de 2000. Vice-prefeito Valderi Rocha Rodrigues, vice-prefeito, também, pela segunda vez.

Quinto prefeito: Paulino Ribeiro Rocha, eleito em 03 de outubro de 2000, tomou posse em 1º de janeiro de 2001, concluiu o mandato em 31 de dezembro de 2004. Vice-prefeito Firmino de Souza Porto.

Sexto prefeito; Laerte Gomes, eleito em 1 de outubro de 2004, tomou posse em 1º de janeiro de 2005, concluiu o mandato em 31 de dezembro de 2008. Vice-prefeito José Walter da Silva.

Sétimo prefeito: Laerte Gomes, eleito para um segundo mandato em 5 de outubro de 2008, tomou posse no cargo em 1º de janeiro de 2009. No ano de 2012, Laerte se afastou do cargo em --- de janeiro por ------- dias, assumiu o vice prefeito, e em junho Laerte Gomes renunciou do cargo de prefeito e o vice prefeito José Walter da Silva assumiu o cargo de prefeito em ---- de --------- de 2012 e concluiu o mandato em 31 de dezembro de 2012.

Oitavo prefeito: Raniery Luiz Fabris, eleito em 7 de outubro de 2012, tomou posse no cargo em 1º de janeiro de 2013, concluiu o mandato em 31 de dezembro de 2016. Vice-prefeito Laércio Silvério.

Nono prefeito; José Walter da Silva, eleito em 2 de outubro de 2016, tomou posse no cargo em 1º de janeiro de 2017, concluiu o mandato no dia 31 de dezembro de 2020.

Decimo prefeito: Vanderlei Tecchio, eleito em 4 de outubro de 2020 e empossado no cargo dia 1 º de janeiro de 2021, com mandato a ser concluído em 31 de dezembro de 2024.

 

 

 

Prefeitos relação nominal de prefeitos e período de gestão

 

Em alguns municípios ocorreram renúncia, cassação ou morte do prefeito eleito e assim assumi o vice ou presidente da Câmara.

Arnaldo Xavier Oliveira: período de 1º/01/1987 a 31/12/1988;

João Ferreira Martins (João Suruí) : período de 1º/01/1989 a 31/12/1992;

Paulo Silvano Rozo: período de 1º/01/1993 a 31/12/1996;

Arnaldo Xavier Oliveira: período de 1º/01/1997 a 31/12/2000;

Paulino Ribeiro Rocha: período de 1º/01/2001 a 31/12/2004;

Laerte Gomes: período de 1º/01/2005 a 31/12/2008;

Laerte Gomes: período de 1º/01/2009 a -- /06/2012;

Raniery Luiz Fabris: período de 1º/01/2013 a 31/12/2016;

José Walter da Silva: período de 1º/01/2017 a 31/12/2020.

Vanderlei Tecchio: período de 1º/01/2021 a no cargo

 

 

Alvorada d’Oeste: Câmara Municipal

 

O Poder Legislativo do Município Alvorada d'Oeste, Câmara Municipal de Alvorada d'Oeste, foi instalado no dia em 31 de dezembro de 1986, com a posse dos vereadores eleitos nas eleições realizadas no dia 15 de novembro de 1986.

A sessão solene de posse dos eleitos para o cargo de vereadores, prefeito e vice prefeito foi presidida pelo juiz da Comarca de Presidente Médici, Dr.

 

Composição dos eleitos em 15 de novembro de 1986 para o cargo de vereador que tomaram posse em 31 de dezembro do mesmo ano: Altair Leseux, Amado Góes, Antero Bandeira, Darci Augusto Tonzar, Edson Modro, Geraldo Antônio de Carvalho, Geraldo Carlos de Campos, Henrique Kurkuginski Belinski, José Aparecido Celini, José Caetano Fontes Filho, Moisés Amaral da Silva, Onilson Pereira Costa, Zaqueu Mirandola.

 

Na Primeira Legislatura 1987/1988 a Câmara Municipal de Alvorada d'Oeste era composta por treze vereadores.

Nossa Missão é- A -.png

 

Alvorada d’Oeste: Educação – História

 

Zenaide Távora, primeira professora a dar aulas no espaço denominado Alvorada D´Oeste, iniciou as atividades em uma escola construída no quilometro 47,5 da RO-02, atual BR 429, no sítio do senhor Antônio dos Santos a partir de abril de 1979. Na época, a região pertencia ao município de Ji-Paraná, e em 1981 passou a ser parte do município de Presidente Médici.

As aulas na zona urbana da hoje cidade de Alvorada d'Oeste tiveram início no mês de março de 1980, a professora Zenaide Távora passou a dar aulas numa escola construída em madeira rústica, localizada na linha 52, esquina com a RO 02, hoje Avenida 5 de Setembro próximo à avenida Marechal de Rondon, centro.

No ano de 1982, foi construída uma estrutura, com madeira serrada, para a instalação da Escola Multigraduada de 1ª a 4ª série Santa Ana. Nesse local esteve em atividade por 2 anos, tinha duas salas de aula e funcionava no mesmo prédio a secretária e cantina.

No ano de 1984, foi construído o novo prédio para a instalação da Escola Santa Ana, que passou a ter denominada Escola Estadual de 1º grau Santa Ana, no local onde está até hoje, porém já recebeu várias reformas e ampliações. A denominação atual é Escola Estadual de Ensino fundamental e Médio Santa Ana.

Professores: Zenaide de Souza Távora, Paulo Silvano Rozo, Edson Modro, Antônia Branchier, Aparecida de Lourdes Berton, Matilde Dutra Rozo, Darsiza Maria Vieira, Guiomar Ramos Mirandola, Terezinha Nirdes Carneiro, Júlia Reis Martins, Lourfes Sementino, Francisco Lopes, Mercedes Freitas Oliveira, Maria Lirdes da Silva Pellenz, Luzinete Daniel Gardoso, Luzimar da Silva Godoy, Maria da Ajuda, Francisco Macena, Laudevina Borges, Lindraci Santana, Carlos Alberto Gomes dos Reis, Izaltina Maria da Conceição Oliveira, Maria Lúcia Ventura, Antônio Nunes, João Munhoz, Francisca Barbosa dos Santos, Antônio Bento, Célia das Chagas Ribeiro, Wanda Regina Workers Berton.

 

No ano letivo de 2004, a Secretaria de Estado da Educação através da representação de Ensino atendeu a 2000 alunos. Na Escola Santa Ana estudaram 1.595 alunos, sendo 1.012 no ensino fundamental e 583 no ensino médio.

Em 1987, foi construída a Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio Joaquim Xavier de Oliveira. Onde no ano letivo de 2001 estudam um total de 707 alunos, sendo 52 no ensino médio, 133 no ensino fundamental e 133 no supletivo

A Escola Estadual de Ensino Fundamental Monte Alegre foi construída em 1996, no ano letivo de 2001 estudam um total de 162 alunos.

Supletivo: O Centro Estadual de Ensino de Jovens e Adultos Euclides da Cunha foi fundado em dezembro de 1988.

No ano de 2001, a rede municipal de Alvorada D´Oeste era composta por setenta e duas (72), sendo 68 escolas multisseriadas, localizadas na zona rural, uma (1) escola no distrito de Terra boa,

 

 

Alvorada d’Oeste: Poder judiciário, Comarca, História

 

A Comarca de Alvorada D´Oeste, foi instalada em 06 de outubro de 1987. Dr. Clemenceau Pedrosa Maia, Desembargador, e na ocasião era o Presidente do TJ/RO denominou o prédio de instalação de Fórum Jurista José Júlio Guimarães Lima. O primeiro Juiz da Comarca foi Dr. Péricles Moreira Chagas, o Promotor de Justiça Dr. Antônio Lazaro de Moura e o representante da Ordem dos Advogados do Brasil Dr. Edewaldo Fantini Junior.

O Fórum iniciou suas atividades em um prédio alugado, na avenida Mato grosso s/n, após mudou-se para outro prédio alugado na rua Eça de Queiroz s/n, no mês de maio de 1990, foi inaugurado o prédio próprio, na rua Vinicius de Moraes, 4308, onde funciona até hoje.

No primeiro ano de funcionamento foram autuados 162 processos cíveis e 113 processos criminais. A primeira seção do Tribunal do Júri foi realizada em 3 maio de 88.

A comarca na época de sua instalação abrangia os municípios de Alvorada D´Oeste, São Miguel do Guaporé e Urupá. Na atualidade abrange os municípios de Alvorada D´Oeste e Urupá.

No ano de 1996, iniciou-se o atendimento dos Juizados Especiais de Pequenas Causas cíveis e Criminais.

O primeiro cartório foi instalado em...

 

Mais texto em pesquisa...

 

 

Alvorada d'Oeste: História da Saúde no Município

 

 

Texto elaborando

 

alv-002b.jpg
alv-005a.jpg